sábado, 10 abril(38)99114-1908

Modernidade: Éderson e Nathan se tornaram os donos dos meios de campo de Cruzeiro e Galo

22/10/2019 – 16h06

VolantesVinnicius Silva/Cruzeiro Bruno Cantini/Atlético

 Há quanto tempo ouve falar que os jogadores têm que se adaptar ao “futebol moderno”? Pois é, tal expressão não tem nada de nova. No entanto, ela ainda prevalecer para ressaltar o quanto um atleta precisa estar alinhado taticamente à dinâmica do esporte jogado com os pés. Quando se fala em “volante moderno”, você imagina um atleta acima da média, que sabe defender e atacar com qualidade, chegando a desempenhar durante os duelos o papel de “camisa 10” e, quando necessário, de zagueiro. Atualmente, Atlético e Cruzeiro estão bem servidos desse jogador. Preteridos no passado, o alvinegro Nathan e o celeste Éderson se tornaram donos do meio-campo de suas respectivas equipes.

As trajetórias dos dois na conquista da titularidade são diferentes, embora partam de um ponto em comum: a necessidade das equipes em encontrar substitutos para os “cargos de confiança”. No Galo, o camisa 23 preenche a lacuna deixada por Jair, em recuperação de lesão. Já na Raposa, o jovem de 20 anos ocupa a vaga que pertencia a Lucas Romero, transferido para o Independiente, da Argentina.

Antes de chegar ao Cruzeiro, Éderson atuava nas categorias de base do Desportivo Brasil (SP), de onde saiu para vestir a camisa celeste. O volante chegou por empréstimo à Raposa, que em julho deste ano comprou 50% dos direitos econômicos do jogador. E após essa compra, ampliou o vínculo até agosto de 2023.

‘Monstro’

Inicialmente, Éderson veio para compor o elenco sub-20, mas seu lastro de participações e consecutivas convocações à Seleção Brasileira de base, além do desempenho em torneios locais, fizeram com que o meio-campista fosse promovido ao time principal ainda com Mano Menezes no comando.

Antes de ganhar holofotes no Cruzeiro, Éderson já tinha entrado no radar de equipes estrangeiras. Porém, esse interesse dos gringos havia dado uma esfriada por consequência de uma lesão muscular que tirou o jogador de combate e, consequentemente, o fez perder uma convocatória para a Seleção Brasileira Sub-20.

Cruzeiro

Daniel Vorley/LightPress/Cruzeiro

Entretanto, como ganhou espaço agora na equipe principal do Cruzeiro, olheiros de clubes de fora voltaram suas atenções para Ederson. Segundo apurou a reportagem duas equipes da elite inglesa recolocaram o volante no radar. Até o fim do ano, o Cruzeiro poderá receber proposta pelo jogador.

Um ‘achado’

Apesar de ter no currículo passagens por clubes europeus, como Chelsea, da Inglaterra, e Belenenses, de Portugal, o jovem de 23 anos, revelado pelo Athletico-PR, veio como “mais uma aposta”. Sob o comando de Thiago Larghi e Levir Culpi, era “só mais um” dentro do elenco. Com Rodrigo Santana, as coisas começaram a mudar.

AtléticoBruno Cantini/Atlético

Precisou mais de um ano para Nathan mostrar seu verdadeiro valor. O curioso é que isso só se tornou realidade depois de uma mudança tática, que, a priori, parecia loucura. Poucos imaginariam que o armador – que também atuava como meia-atacante – brilharia como volante.

Nas vitórias sobre Ceará e Santos e no empate com o Palmeiras, Nathan viveu seu auge no Galo, alternando entre primeiro e segundo volantes e chegando a exercer, dependendo do andamento das partidas, a função de terceiro homem do meio-campo. Com contrato até o fim desta temporada, Nathan está na pauta do Alvinegro, que deve tentar um novo empréstimo.

Fonte: hojeemdia.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *