domingo, 25 julho(38)99114-1908

Norte de Minas registrou maior temperatura do Brasil

A cidade de São Romão teve a maior temperatura

22/10/2019 – 15h07

moc 2202O incêndio no Riacho da Pedra

 A cidade de São Romão, no Norte de Minas, apresentou a maior temperatura do Brasil, no domingo, quando registrou 41,6 graus nos indicadores do Instituto Nacional de Meteorologia, enquanto Montalvânia ficou com 40,6 graus. Na cidade de Montes Claros, os termômetros mostraram 39 graus em alguns pontos da cidade e a sensação térmica era de 45 a 50 graus. Esse clima é considerado de deserto, que oscila de 35 a 50 graus. Na cidade de São Romão, os moradores ficaram mais incomodados e desconfortados, pois um incêndio registrado no Riacho da Ponte, que fica a 10 quilômetros da cidade, onde o vento levou a fumaça para a área urbana.

Os dados do Instituto Nacional de Meteorologia mostraram uma curiosidade: das seis cidades brasileiras com alta temperatura no domingo, três ficam as margens do rio São Francisco. Depois de São Romão, com 41,6 graus, veio Unaí, no Noroeste de Minas com 40,6 graus; Ibotirama e Bom Jesus da Jesus, que ficam na Bahia, com 40,5 graus; Arinos, com 40,3 graus e Montalvânia com 40,1 graus. Porém, o Clima Tempo explica que com a passagem de uma frente fria, há condições para pancadas de chuva e o calor diminui esta semanaA previsão é que a população do Norte e Leste de Minas terão uma trégua do calor intenso e da secura do ar esta semana. Uma frente fria chega ao sul da Bahia e deve ficar quase parada nesta região até o fim da semana. Com a mudança na direção dos ventos provocada pela frente fria, o ar úmido chega ao leste ao norte de Minas Gerais.

O superintendente da Copasa no Norte de Minas, Roberto Luiz Botelho, informou que o calor provocou o aumento do consumo de água em Montes Claros e, com isso, a empresa teve de fazer manobras para garantir o abastecimento. Ele explica que a Copasa se preparou para fornecer 900 litros por segundo de água para a cidade, mas teve de aumentar essa vazão em 25%, pois em horários de pico, chega 1.200 litros por segundo. Para agravar a situação, ficou constatado que algumas pessoas estão fazendo a captação clandestina de 100 litros por segundo acima da adutora, o que prejudica o abastecimento da cidade.

Fonte: gazetanortemineira.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *