sábado, 16 outubro(38)99114-1908

Rio Pardo de Minas entra em estado de emergência após temporal

A tempestade durou cerca de 1 hora e 30 minutos, intervalo em que foram registrados mais de 80 milímetros de chuva

25/11/2019 – 15h48A chuva forte provocou a retirada do calçamento de bloquete de duas avenidas da cidade, derrubou diversos muros — (foto: Reprodução da internet/WhatsApp)

Uma chuva, acompanhada de vento forte, assustou os moradores e causou muitos estragos em Rio Pardo de Minas, distante 710 quilômetros de Belo Horizonte, no Norte de Minas,  no final da noite deste domingo. Por causa dos danos, nesta segunda-feira, o prefeito de Rio Pardo, Marcus Vinicius Almeida Ramos (PSD), anunciou a decretação de estado de emergência no município, de  30,9 mil habitantes.

De acordo com informações da Prefeitura de Rio Pardo, a tempestade durou cerca de 1 hora e 30 minutos, intervalo em que foram registrados mais de 80 milímetros de chuva. Curiosamente, assim como outros municípios do Norte do estado, Rio Pardo vinha enfrentando uma série de dificuldades com a seca. O Rio Preto, que atravessa a área urbana, estava “cortado” e voltou a correr.

Conforme o engenheiro da prefeitura, Jorge Leão, a chuva forte provocou a retirada do calçamento de bloquete de duas avenidas da cidade, derrubou diversos muros, sendo um deles do estádio municipal da cidade. Também danificou o telhado e comprometeu a estrutura de dezenas de casas.  Não houve vítimas.

(foto: Reprodução da internet/WhatsApp)
(foto: Reprodução da internet/WhatsApp)

Além disso, houve danos em prédios públicos. Quatro escolas municipais foram atingidas. Uma delas teve parte do telhado arracanda e outras três tiveram a estrutura das pareces comprometida. O pronto socorro do Hospital Municipal Tácito de  Freitas Costa  e um centro de convivência social também foram inundados.

O prefeito de Rio Pardo de Minas, Marcus Vinicius de Almeida Ramos (PSD), disse ainda que está fazendo a contabilização dos estragos. “Providenciamos a documentação para a assinatura do decreto de emergência. Estamos limpando as ruas e organizando a cidade. O município é carente e vamos precisar da ajuda do Governo do Estado e do Governo Federal para corrigir o que foi danificado”, afirmou Almeida Ramos.
Fonte: uai.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *