terça-feira, 3 agosto(38)99114-1908

Sobe para 18 o número de casos confirmados de sarampo em MG

Até esta quarta-feira (11), suspeitas de sarampo haviam fechado temporariamente mais de 30 unidades da rede pública de saúde em Belo Horizonte.

sarampo

Manchas vermelhas pelo corpo são sintoma de sarampo — Foto: Febrasgo.org/Divulgação

A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) confirmou, nesta quarta-feira (11), que subiu para 18 o número de casos confirmados de sarampo em 2019.

O primeiro caso confirmado foi considerado importado porque um italiano, que mora em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, viajou para a Croácia e para a Itália.

O segundo foi em um gesseiro de 25 anos, sem comprovante vacinal, de Contagem, na Grande BH, que saiu de Trindade (PE) no fim de janeiro. Ele foi atendido em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da capital mineira e hospitalizado.

O outro foi de uma criança de 1 ano, vacinada, de Belo Horizonte. Ela foi atendida em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) de BH e transferida para uma UPA e hospitalizado.

O quarto foi de uma adolescente de 13 anos, com lúpus, de Belo Horizonte, e que esteve em Porto Seguro (BA) e Almenara (MG) no mês de janeiro.

Ainda de acordo com a SES-MG, nas últimas semanas, houve dez casos com pessoas que moram em Uberlândia, na Região do Triângulo.

Além desses, houve uma pessoa doente em Juiz de Fora (Zona da Mata), que teve contato direto com um parente que mora no estado de São Paulo.

Outros três foram confirmados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) em Betim (Grande BH), Pedralva (Sul) e um Jundiaí (SP). Esse último foi notificado e hospitalizado na capital mineira.

Desde o início de 2019 foram notificados 489 casos suspeitos de sarampo provenientes de 135 municípios mineiros. Desses, 183 foram descartados, 288 estão em investigação.

Até esta quarta-feira, suspeitas de sarampo haviam fechado temporariamente 31 unidades da rede pública de saúde em Belo Horizonte.

Quem deve se vacinar

O caso de um jovem de Juiz de Fora que havia se vacinado uma vez acendeu o alerta para a importância de receber as duas doses da tríplice viral. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, apenas 41% receberam a imunização completa em Minas Gerais.

A cobertura vacinal na capital mineira é de 86,5% para a segunda dose. O Ministério da Saúde preconiza que seja de 95%.

Crianças de 6 meses devem receber a chamada dose zero. Aos 12 e aos 15 meses, devem receber novas doses para garantir a proteção contra a vacina. Jovens e adultos até 29 anos devem se vacinar duas vezes. Acima desta idade, o Ministério da Saúde preconiza apenas uma dose.

A tríplice viral está disponível em todos os 152 centros de saúde da capital. As unidades funcionam de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

UFMG vacina alunos e funcionários

A Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) recebeu 2,6 mil doses da vacina tríplice viral da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) para prevenção contra o sarampo, a caxumba e rubéola.

A UFMG montou na Escola de Engenharia um posto de vacinação para estudantes, professores e outros servidores.

A ação, que busca ampliar a cobertura vacinal de pessoas de 15 a 49 anos e termina no próximo dia 13 de setembro, é uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e com a Caixa de Assistência à Saúde da Universidade (Casu).

sarampo info

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *